Personal Trainer para quem tem Hérnia de Disco

http://www.metodof3.com.br/wp-content/uploads/2016/09/personal-1024x765.jpg

Como professora de Educação Física, uma das perguntas que mais ouço quando um paciente vem da fisioterapia é: tenho hérnia de disco, posso fazer essa atividade?

É importante para ao profissional de Educação Física, quando "recebe" um aluno com histórico de Hérnia de Disco toma algumas precauções para garantir a qualidade de vida do aluno.

A atualização através de artigos científicos é uma saída para esses profissionais. Saber os aspectos que deve conter para fazer uma boa avaliação física, conhecer a cinesiologia  para saber qual é o melhor posicionamento para determinado movimentos, dentro outros aspectos.

O Cd para Personal Trainer ajuda nesta atualização porque traz artigos e matérias para servir de apoio para o profissional.

Para se ter sucesso como Personal Trainer torna-se necessário conhecer os objetivos e limitações do aluno através das avaliações, para escolher qual a modalidade, intensidade, duração, frequência semanal e a progressão mais adequada para alcançar o objetivo proposto, com a rapidez, gerando prazer e bem-estar.

Para quem tem Hernia de Disco, o uso do Personal Trainer é uma ótima saída para a atividade única e personalizada. E evita, claro, a execução do exercício errada, o que pode piorar o quadro clinico.

O trabalho do personal trainer pode ser executado nas mais diversas localidades e espaços físicos, exemplificando com clubes, praças, parques, condomínios e na própria residência do aluno, desde que o espaço seja apropriado à prática das atividades físicas previstas no programa destinado ao referido aluno.


Hérnia de disco pode causar formigamento

formigamento

Quem nunca sentiu formigamento, principalmente nas extremidades do corpo? Embora possa ser absolutamente inofensiva essa sensação, em alguns casos, é preciso estar atento ao sinais do corpo, porque o formigamento pode estar relacionado a alguma doença grave.

Mas o que é um formigamento? É uma sensação sem estímulo" ou "parestesia", isto é, uma pessoa sente o formigamento sem que tenha havido um estímulo mecânico local.

O formigamento pode estar relacionado a causas neurológicas parestésicas que acometem os nervos, estruturas do nosso corpo que carregam informações da periferia para o sistema nervoso central (SNC) e do SNC para a periferia. Algumas doenças têm relação com a manifestação dos nervos, como diabetes, problemas renais, distúrbios da tireoide e deficiências de vitaminas e doenças inflamatórias, como vasculites (inflamação dos vasos).

Se os formigamentos não acontecem com frequência, provavelmente não indicam uma doença, mas, se eles são constantes, deve-se procurar orientação médica para investigar a sua causa. As regiões onde são mais comuns aparecerem os formigamentos são mãos, pés, pernas e braços.

Veja, a seguir, algumas possíveis causas do formigamento:

- Ficar na mesma posição por um longo tempo.
- Lesão em um nervo.
- Pressão sobre os nervos espinhais, como consequência de uma hérnia de disco.
- Ter níveis anômalos de cálcio, potássio ou sódio no organismo.
- Carência de vitaminas, principalmente de vitamina B12.
- Consumo de bebidas alcoólicas e/ou de tabaco, pois o chumbo gera danos aos nervos.
- Mordidas de animais e picadas de insetos, carrapatos, ácaros e aranhas.
- Uso de certos medicamentos.

Dentre as doenças que podem apresentar como sintoma o formigamento estão:

Hernia de disco
Por causa da compreensão de nernos pela Hernia de disco, pode haver formigamento ou falta de força  em membros superiores ou inferiores.

Diabetes
O diabetes se manifesta quando os níveis de açúcar no sangue aumentam. Um dos sintomas mais comuns da doença é o formigamento como sinal de fluxo sanguíneo insuficiente. Deve ser tratada para evitar a formação de gangrenas.

Esclerose múltipla
O formigamento é um dos primeiros sinais dessa doença, que pode ser ainda mais incômodo quando ocorre a sensação de ardor. Isso acontece devido à insuficiência de fluxo sanguíneo nas pernas e mãos e a problemas no sistema nervoso.

Doença de Buerger
Essa enfermidade, que está relacionada ao consumo de tabaco, se manifesta por uma dor provocada pela falta de fluxo sanguíneo. Uma constante dormência nas mãos e nos dedos é sentida pela pessoa. Em casos mais graves, pode até causar uma gangrena.

Problemas circulatórios
É comum, quando uma pessoa tem algum problema circulatório, sentir formigamento. Isso pode ocorrer em casos de a pessoa estar com fadiga e exaustão nervosa. Se o formigamento aumentar, pode ser sinal de algo mais grave.

3 pontos do tratamento da Quiropraxia para Hérnia de Disco

 http://2.bp.blogspot.com/_gYLQY-gzOeE/S7LeCw5uIXI/AAAAAAAAAE0/US6U1jPqDVE/s1600/osteo%2520bori%2520d.jpg

Todo bom tratamento de Quiropraxia tem que ser composto de objetivos bem delineados e factíveis para alcançar o resultado desejado.

Curso Online de Quiropraxia Aplicada à Coluna Vertebral

1 – Eliminar qualquer sintoma neurológico com irradiação para membros inferiores (Fraqueza, formigamento, adormecimento) – quer dizer que o nervo está novamente com sua passagem pelo forame intervertebral preservado ou mesmo a medula espinhal pela sua passa na coluna vertebral.

2 – Eliminar qualquer dor local decorrente a mudança funcional e estrutural da coluna. (Subluxação, encurtamento muscular e outros) – A maioria dos casos de Hérnia de Disco ocorre por mau cuidade em relação postura e a utilização da mecânica do corpo humano obviamente inclui a coluna vertebral. Portanto a correção funcional e mecânica é necessária.

3- Estabilização muscular e articular da região acometida –  (Fortalecimento e Propriocepção) – O fato de retirar as imperfeições mecânicas não quer dizer que está totalmente reabilitado pela Quiropraxia, é necessário fortalecer três grupos musculares: Os paravertebrais lombar, abdomen e glúteos com rotadores do Quadril. Assim teremos uma melhor tonificação muscular e isso consequentemente gera a estabilidade para utilização posterior da coluna lombar.

A Hérnia de disco pode ser tratada com cirurgia. Mas antes de se fazer tratamentos mais invasivos é sempre recomendável outras opções, sendo a quiropraxia uma ótima alternativa.

Hérnia de disco? Pratique exercícios!

http://www.neurocirurgiabh.com/images/hernia_disco1-3.jpg

O repouso absoluto é absolutamente contraindicado em pessoas que tem hérnia de disco Depois da fase mais dolorosa, é indicada a prática de atividade física para o fortalecimento da coluna, ajudando na prevenção de novos episódios.

Para pacientes que sentem muita dor, o ideal é o acompanhamento com fisiatra ou fisioterapeuta.

Alguns aparelhos são indicados para o tratamento da hérnia de disco por simularem o atendimento fisioterápico, como a mesa de tração eletrônica e a mesa de flexão-descompressão.  A mesa de tração eletrônica é uma plataforma com segmentos móveis que consegue, de maneira controlada e eletronicamente, fazer tração em segmentos dos membros inferiores do paciente, reproduzindo técnicas fisioterápicas de distração dos membros para tratamento de dor associada à compressão das raízes nervosas. A mesa de flexão-descompressão também tem segmentos móveis, só que o paciente é colocado em um determinado posicionamento de modo a flexionar a coluna vertebral. "Essa flexão abre o espaço por onde sai a raiz nervosa acometida, descomprimindo as raízes comprimidas pela hérnia de disco e aliviando a dor", afirma o especialista.

Outros exercícios  são indicados para o tratamento da hérnia de disco e prevenção de novas fases agudas, como musculação, pilates e atividades na água. O ideal é priorizar exercícios que trabalhem principalmente a musculatura abdominal, da área vertebral e dos membros inferiores, visando fortalecimento e alongamento.

Os exercícios de RPG também são bem-vindos. Entretanto, se você não tiver disponibilidade para fazer essas atividades, não fique parado - caminhar de três a cinco vezes por semana já basta para sair do sedentarismo e manter o corpo ativo. O importante é não ficar parado.

Alongamento mais seguros para lesões de disco vertebral de L5-S1

 
A coluna vertebral consiste de um complexo conjunto de nervos, vértebras e discos. Os discos são estruturas macias e circulares que ficam entre os ossos da coluna, eles promovem amortecimento e permitem a movimentação. Lesões nos discos em que a porção interna desses se projeta para fora são conhecidas como hérnias de disco. Essa lesões são mais comuns na coluna lombar, com 90% ocorrendo nos níveis de L4-L5 e L5-S1. Geralmente, os músculos da região lombar e nádegas tornam-se enrijecidos em resposta à herniação do disco. Isso pode ser aliviado por exercícios de alongamento para a região lombar, nádegas e posterior da coxa.

Alongamento da região posterior da coxa

Os músculos da região posterior da coxa são geralmente associados a dor na região lombar, pois eles contraem a coluna lombar e provocam desconforto. Esse exercício melhora a flexibilidade da coxa e reduz o estresse imposto sobre a coluna lombar. Para fazer esse exercício, sente no chão e estique sua perna direita. Dobre sua perna esquerda e coloque a sola do pé esquerdo na coxa direita. Estique seus braços para a frente do corpo e leve-os lentamente até o seu pé direito. Você sentirá o alongamento na região posterior da coxa. Mantenha essa posição por 30 segundos e repita três vezes. Repita esse exercício na sua perna esquerda.

Alongamento do piriforme

O músculo piriforme está localizado no interior da região da nádegas. Hérnias de disco lombares algumas vezes causam o enrijecimento dessa região, o que pode levar a irritação do nervo ciático. O alongamento do piriforme é benéfico para alongar esse músculo e aliviar os sintomas de compressão do nervo. Para realizar esse exercício, deite sobre suas costas e dobre ambos os joelhos. Coloque o seu pé direito sobre a coxa esquerda, logo acima do joelho. Abrace a sua coxa esquerda e então leve-a em direção ao peito. Você irá sentir o alongamento da nádega esquerda e quadril. Segure essa posição por 30 segundos e faça três repetições. Repita esse exercício na perna oposta.

Alongamento do joelho ao peito

Esse exercício alonga os músculos da coluna lombar e melhora a flexibilidade da coluna. Para realizar esse exercício, deite sobre as suas costa. Dobre ambos os joelhos e leve-os lentamente até o peito. Abrace ambas as pernas e segure essa posição por 30 segundos. Repita três vezes.

Extensões lombares

Extensões lombares são também bons exercícios para alongar os músculos da região lombar. Para realizar esse exercício, deite sobre a barriga. Dobre ambos os cotovelos e os apoie no chão. Seu tronco inteiro deve ser levantado do chão. Você irá notar o alongamento da região lombar quando executar corretamente o exercício. Segure essa posição por cinco segundos e então lentamente volte à posição normal em 30 segundos. Repita 10 vezes. Se você conseguir fazer esse exercício sem sentir dor, você pode tentar uma versão mais difícil dele, colocando ambas as mãos no chão, ao invés dos cotovelos. Arqueie sua coluna para trás, mas não permita que a sua pelve levante do chão. Segure essa posição por um segundo e faça 10 repetições.

Cuidado

Dor na região lombar ao realizar esses exercícios é normal. De fato, as suas dores nas costas podem na verdade piorar nos estágios iniciais da rotina de exercícios. Contudo, é recomendável parar de realizar esses exercícios caso você sinta uma piora da dor nas suas pernas e nádegas, ou se você desenvolver novos sintomas nessas áreas. Você deve também parar se a dor for severa imediatamente após completar os exercícios, ou se piora no dia seguinte.