Sintomas da hérnia discal cervical








As hérnias cervicais podem ser responsáveis por três tipos principais de sintomas: cervicalgia, braquialgia, e mielopatia.

A cervicalgia nada mais é do que dor no pescoço, na região cervical. Embora seja muito freqüente nos caso de hérnia, a dor cervical é um sintoma pouco específico, que pode ser causado por inúmeros problemas além das hérnias cervicais, desde a má postura, até as deformidades do pescoço.

Muitas vezes ficamos em dúvida se a cervicalgia é causada mesmo pela hérnia, ou se está sendo provocada por uma contratura muscular, ou outro fator associado. É muito difícil e arriscado fazer o diagnóstico de hérnia cervical, ou definir algum tipo de tratamento mais agressivo, apenas pela presença de dor cervical.

Braquialgia é a dor irradiada para o braço, que vem a ser o sintoma mais típico da hérnia discal cervical. Geralmente esta braquialgia vem acompanhada de dor cervical, podendo então ser chamada de cervicobraquialgia. Esta dor é provocada pela compressão que a hérnia faz nas raízes dos nervos que se distribuem nos braços, sendo equivalente à dor ciática, que ocorre nas hérnias discais lombares. A braquialgia irradiada é um sintoma que costuma ser bastante específico, levantando de imediato a suspeita de hérnia cervical. Muitas vezes, o trajeto por onde a dor se distribui no braço pode dar informações até sobre qual o disco mais provavelmente doente. Isso pode ser muito importante para se saber qual o disco está sendo realmente problemático naqueles casos em que os exames mostram mais de uma hérnia.

A mielopatia é o quadro provocado pela compressão da medula cervical. Nem todas as hérnias cervicais comprimem a medula, apenas aquelas de tamanho maior, e que se deslocam para a parte mais central do canal. A mielopatia é um sinal bem mais grave que a dor cervical ou a braquialgia, a existência de mielopatia significa sofrimento do tronco nervoso principal daquela região, existindo risco de lesões definitivas, irreversíveis, que podem  comprometer os movimentos e a sensibilidade de todo o corpo do pescoço para baixo, deixando seqüelas muito graves. É raro que a mielopatia se estabeleça de modo repentino, via de regra ela se instala de maneira lentamente progressiva, no decorrer de meses ou anos. O quadro mais comum é de dificuldade para caminhar, com rigidez e aumento dos movimentos reflexos das pernas, acompanhada de alguma fraqueza dos braços.

A cervicalgia e a braquialgia são sintomas dolorosos que podem ser bastante desagradáveis, e até mesmo provocar limitações grandes, mas costumam ser de natureza limitada e benigna, apresentando riscos apenas ocasionais de lesão neurológica. Com a mielopatia é diferente, devido ao risco de seqüelas ela é um sintoma preocupante, e uma indicação para que se penseem tratamento cirúrgico de maneira mais rápida.

--
Participe deste blog. Mande dicas e sugestões pelo email adm@chakalat.net

Seja um seguidor deste blog


COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

0 comentários: