Hérnia de disco: Uma dor para ser esquecida







Aquela dor nas costas que você sente quando se abaixa, como se fosse uma pinçada na coluna, tem todas as características de uma hérnia de disco, que se forma quando o anel fibrocartilaginoso, uma espécie de “amortecedor” que fica entre as vértebras da coluna, amenizando os impactos sofridos, se degenera e inflama, causando dor. Isso acontece quando o núcleo deste anel se desloca e comprime as raízes nervosas, provocando dores que podem ser irradiadas na coxa ou em toda a perna.

Segundo o reumatologista Valdelírio Feijó Azevedo, isso acontece principalmente pelo enfraquecimento muscular causado por vida sedentária, postura inadequada e esforços físicos exagerados. Apesar de quase sempre estar associado a operações dolorosas o problema, conforme o médico, pode ser resolvido clinicamente em cerca de 80% dos casos. Caso contrário, a cirurgia é a única solução. Ele explica que o tratamento clínico consiste em repouso e o uso de analgésicos, antiinflamatórios e relaxantes musculares. Além disso, “uma consistente fisioterapia é importante para solucionar o problema”, indica.

Clínico e cirúrgico

“Não via a hora de voltar às minhas atividades normais”, conta a gerente comercial Marilise Kovacc, que, depois de passar dois meses “entrevada” em casa, diz ter perdido a conta do número de sessões de fisioterapia a que se submeteu. Ela optou pelo tratamento clínico e conseguiu ficar longe do incômodo provocado pelas “dores terríveis” que sofria. Adepta da homeopatia, Marilise diz ter considerado o procedimento cirúrgico como a última opção para solucionar o seu problema.

Nos casos de lesões neurológicas mais graves, onde a dor se torna “intratável” e existe a perda ou a atrofia da força muscular, só a cirurgia resolve. Foi o que aconteceu com a dona de casa Rita de Cássia Cavalheiro, que, depois de peregrinar por consultórios durante dois anos, descobriu que tinha uma hérnia de disco e precisava operá-la. "Eu já não tinha mais força na perna esquerda, caía, ficava com torcicolo", conta. Operada há duas semanas, Rita não pode fazer grandes esforços e precisa usar um incômodo colete ortopédico, mas está otimista. “Só de saber que não vou mais sentir aquelas dores terríveis, sei que valeu a pena”, comemora.

Acupuntura e exercícios

O médico Mauro Carbonar, especialista em acupuntura, afirma que a especialidade é uma importante aliada nos tratamentos das dores lombares, como a hérnia de disco. Segundo ele, as agulhas colocadas no tecido subcutâneo emitem para o hipotáhttp://www.blogger.com/img/blank.giflamo, região do cérebro que produz um hormônio com a função analgésica e antiinflamatória, impulsos motores que são devolvidos para a corrente sangüínea, interrompendo o ciclo da dor e atuando como analgésico natural do corpo. Além disso, no seu entender, a acupuntura pode ser associada a outros tipos de tratamento para aliviar ou curar dores lombares.

A partir do diagnóstico da causa da dor, é possível avaliar qual tipo de esforço ou exercício a pessoa está liberada para fazer. Nesses casos, o alongamento é fundamental para o bom desempenho dos músculos e articulações. Também devem ser feitos antes de qualquer atividade física, porque preparam a musculatura para o esforço que será exigido em seguida. Isso vale até para aquela caminhada que parece ser completamente inofensiva.

Fonte

COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

1 comentários: