Saiba mais osbre a Hérnia de Disco Cervical








O disco é uma estrutura de cartilagem, que tem a função de amortecer o impacto entre as vértebras da coluna vertebral cervical, torácica e lombar. No interior da coluna vertebral existe um canal por onde passa a medula espinhal ou nervosa. Quando este disco sai de sua posição normal, podendo comprimir alguma estrutura nervosa, chamamos de hérnia de disco.

Os discos intervertebrais desgastam-se com o tempo e o uso repetitivo, o que facilita a formação de hérnias de disco, ou seja, a extrusão de massa discal que se projeta para o canal medular através de uma ruptura da parede do anel fibroso. O problema é mais freqüente nas regiões lombar e cervical, por serem áreas mais expostas ao movimento e que suportam mais carga.

As hérnia de disco podem ser protrusas, quando a base de implantação sobre o disco de origem é mais larga que qualquer outro diâmetro; extrusas, quando a base de implantação sobre o disco de origem é menor que algum dos seus outros diâmetros ou quando houver perda no contato do fragmento com o disco; ou seqüestradas: quando um fragmento migra dentro do canal, para cima, para baixo ou para o interior do forâmen.

Quando a hérnia de disco está localizada no nível da cervical, do pescoço, pode haver dor na nuca, dor na cervical, no pescoço, ombros, na escápula, com irradiação para braços. A hérnia de disco cervical causa sintomas de formigamento nos braços, normalmente um formigamento de um lado só, no braço esquerdo ou braço direito, podendo chegar até os dedos, por vezes, dependendo do nível da hérnia de disco cervical, pode formigar os dois últimos dedos da mão esquerda ou direita. Pode aparecer também perda de força no braço, dificuldade em levantar o braço (direito ou esquerdo), dificuldade em pegar objetos com a mão.

A hérnia de disco cervical pode gerar dor de cabeça, dor de cabeça na nuca, agravar cefaleias como a enxaqueca, cefaleia tensional.

COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

0 comentários: