Resumo da Fisiologia da Hérnia de Disco







Hérnia de disco lombar pode causas fraqueza, formigamento e dormência na perna ou nádegas (Foto: iStock Getty Images)

Os discos intervertebrais de nossa coluna são estruturas localizadas entre as vértebras e são formados pelos anulos fibrosos, parte externa densa de cartilagem e um centro gelatinoso chamado núcleo pulposo. Eles atuam como amortecedores das vértebras. Sua função está ligada à transmissão de energia cinética pela coluna e auxiliar nos movimentos de flexo-extensão e rotação.

Ao contrário do que se pensa, são estruturas fortes. Uma pessoa sentada, por exemplo tem duas vezes o seu peso corporal sobre os discos intervertebrais e, durante a corrida, chega a três vezes. Alguns fatores estão ligados ao enfraquecimento do disco: idade, fatores genéticos, tabagismo, pouca ingestão de água, sobrepeso e o sedentarismo.  

Uma vez lesionado, o anulo fibroso rompe-se e joga seu conteúdo para fora de seu espaço. Isso gera reação inflamatória intensa, que, se associada ao pressionamento dos nervos espinhais, pode levar a um quadro extremamente incapacitante, com perda de força e sensibilidade nos membros.

Dependendo da localização da hérnia de disco, o atleta pode experimentar diferentes sintomas. Uma hérnia de disco lombar, que ocorre na parte inferior das costas, pode causar fraqueza, formigamento ou dormência na perna ou nádegas e uma dor ardente no pescoço. Já uma hérnia de disco na coluna cervical, localizada no pescoço, pode causar formigamento, dormência ou fraqueza em um dos braços e uma dor ardente nos ombros, pescoço e braço.

Sintomas neurológicos mais graves como fraqueza e dormência indicam gravidade da lesão com possível tratamento cirúrgico. No entanto, o tratamento de um médico qualificado pode fazer um praticante de esporte voltar à ativa.

Felizmente, para a grande maioria dos casos, o tratamento conservador envolvendo repouso, uso de coletes e trabalho rigoroso do fortalecimento do conjunto muscular estabilizador do quadril e coluna lombar, também denominado CORE tem excelentes resultados para 80 a 90% dos casos. Medidas preventivas envolvem controle do peso, a inserção de técnicas como o pilates e RPG na rotina de treinos, abandono do tabagismo, hidratação correta durante e fora do esporte, dentre outras. 


COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

0 comentários: